Centro de Arte
A casa do Artista
SUMI-Ê: INTRODUÇÃO

Praticado nos templos budistas, o sumi-ê busca o equilíbrio dos opostos: do seu interior com o mundo exterior, do vazio com o cheio, do preto com o branco. É a arte que expressa o seu estado de espírito no momento da pincelada, e por isso mesmo, não permite correção. E nesse diálogo entre o traçado do pincel e a revelação do branco do papel se busca o equilíbrio interior. Praticar sumi-ê não é apenas uma forma de expressão artística, mas também uma busca de si mesmo.

 

 

Apoio:

hahnemuhle-logo

 

Tem interesse nesse curso?

Indique um amigo

Mini Currículo do Artista

Maki Suzuki

Formada em filosofia pela USP, leciona aulas particulares de sumi-ê desde 2007. Praticante também da arte da caligrafia, o shodô, participa de workshops em diversos festivais do Japão, além de ter participado da exposição de arte do Bunkyo e das exposições anuais de shodô e sumi-ê.






Tire duas Duvidas no nosso Whatsapp